a sustentavel leveza de ser e o processo de emagrecer psicobela

A sustentável leveza de ser e o processo de emagrecer

2 de dezembro de 2020

Sustentável e leveza são duas palavras muito presentes no meu vocabulário diário como psicóloga clínica. Há mais de 20 anos trabalhando com comportamento alimentar, especialmente para aquelas pessoas com dificuldades mais específicas em relação ao emagrecimento e sua sustentabilidade, a conquista de um relacionamento mais leve com o corpo, o alimento e a vida, provoca transformações dignas de um romance consigo mesmas.

O que escolher, então? O peso ou a leveza? Essa pergunta, encontrada no romance A Insustentável Leveza do Ser, de Milan Kundera, me inspira a escrever aqui sobre relacionamento. Nesse caso com a comida, o corpo e a vida.

Emagrecer para algumas pessoas é uma matemática relativamente simples, ingere-se menos e melhor, gasta-se mais, e o emagrecimento está garantido. Mas, como a vida é singular, isso não se aplica necessariamente a todos.

Para algumas pessoas, o processo de emagrecimento está envolvido por complexidade. Assim como no romance, em que a personalidade conduz os comportamentos dos personagens, no enredo da clínica, é assim também.

Cabe à dupla paciente e clínico compreenderem o quê e quem está envolvido no processo, e trabalharem juntos para atingir a meta de emagrecimento e sustentação das conquistas adquiridas.

O efeito sanfona é uma realidade experimentada por muitas pessoas que desejam emagrecer. A maioria emagrece, permanece assim por pouco tempo e voltam a engordar. Por vezes a luta contra a balança toma os melhores anos das suas vidas, e provoca um quase insustentável jeito de viver.

A vida se realiza através dos relacionamentos. No final das contas, tudo é relacionamento, a relação que temos com a gente, com a comida, com o corpo, com a vida.

A saga emagrecer, lutar, perder, voltar a ganhar e logo depois perder peso, resultado do efeito sanfona, provoca uma fadiga na alma, sem contar claro o desgaste do corpo. A maioria dos pacientes quando chega ao consultório de psicologia especializado em comportamento alimentar, está cansado, fragilizado. Com a autoestima ferida e quiçá um tanto desacreditados de si.

Assim sendo, não é indicado uma nova dieta já de começo, um novo esforço na mesma direção. É preciso antes parar e entender o que se passou, quais foram as falhas do processo, quais foram as dores da pessoa, para então se reposicionar. Seguir um caminho novo, e não o mesmo caminho, de novo.

Se as respostas alcançadas levaram o ser ao mesmo lugar, alguma coisa não está certa. Para se ter novos resultados será preciso seguir regras novas, um caminho novo.

O corpo e a comida encerram um relacionamento íntimo e primordial. Não há vida sem caloria, energia, proveniente do que se come, e o corpo é nosso transporte primário para transitar na vida. Não apenas porque socialmente a comida exerce um papel fundamental, mas porque é também através do corpo que sentimos e experimentamos a vida onde quer que formos, ou o que quer que façamos.

Por isso habitar em paz a própria pele é algo tão fundamental quanto nutrir-se. E enquanto isso, o ser que não se entende bem com o corpo e com a comida vai seguir padecendo do efeito sanfona, e infelizmente das dores que essa relação evoca.

A experiência tem demonstrado que a conquista da maturidade, que se revela em diversos comportamentos, como autoconhecimento, autogerenciamento emocional, são fundamentais para superar os fracassos e atingir êxito. Esses aspectos unem-se ao conhecimento de uma nutrição saudável aplicáveis, que também se une ao exercício físico, e juntos formam um trio muito bem sucedido.

O acompanhamento multiprofissional e interdisciplinar por psicológico, médico, nutricionista, educador físico, e terapias afins, conjugados na mesma direção, e não necessariamente todos ao mesmo tempo, é importante para o tratamento exitoso da obesidade e sobrepeso.

O protagonismo no tratamento, vale lembrar que deve ser do paciente, o ponto do ciclo vital em que se encontra, sua base de conhecimento, suas idiossincrasias, seu perfil de personalidade, temperamento, humor, nível de autoestima e possíveis disfunções dessas áreas que precisam também ser foco de atenção do clínico que trabalha com comportamento alimentar.

Somente assim poderá conduzir o paciente, ajudando-o a compreender a si, seu processo, para que se engaje e construa sua autonomia na condução da relação da sua vida e os diversos aspectos que a envolve.

Nessas duas décadas e mais, dedicadas à clínica psicológica e em grande parte a clínica do comportamento alimentar, aprendi com meus pacientes que amadurecer, e lê-se maturidade como o conjunto das coisas, a reunião de pontos que se conectam e fazem sentido. A capacidade de enfrentar-se, assumir consequências, acolher com honestidade e compreensão as próprias limitações e forças, é fundamental para crescer e emagrecer.

Tempo de plantar e tempo de colher, é assim todo processo. Caminhar pelo caminho novo, aprender a lidar e usar os recursos disponíveis com eficácia e em favor de si, é muito valioso. Assistir ao despertar da consciência, da autoresponsabilidade e compromisso consigo, costuma ser celebrado como leveza, antes mesmo de todos os quilos ganhos serem deixados pra trás.

Parte dessa leveza é experimentada, com a mudança do protagonismo do peso, que sai do centro da vida, para algum lugar mais periférico. Continua sendo uma necessidade importante, mas não é o único motivo de mais felicidade. Enquanto se cuida melhor da vida, o emagrecimento acontece e deixa de ser o maior acontecimento da sua vida. Essa inversão na prática faz muita diferença, você descobre enfim, que é maior que tudo isso.

E no neologismo de uma linda paciente que está construindo e usufruindo dessa realidade, isso se resume em EMACRESCER!

Quer saber mais sobre o processo de emagrecer? Confira o e-book Rafcal.

Maria Marta Ferreira

Psicóloga clínica, CRP08/07401. Autora do Protocolo RAFCAL – Método comportamental orientado a emagrecimento saudável sustentável. Pode ser adotado na prática clínica por psicólogos e nutricionistas beneficiando seus pacientes no complexo processo de emagrecer.

Obrigada por ter vindo comigo até aqui, e acompanhem mais novidades no meu InstagramFacebook e LinkedIn.

 


Matérias Similares


×